Jornal O Correio Digital

Jornal O Correio Digital
Assine O Correio Digital

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Candidatos da região com patrimônio superior a R$ 300 mil receberam auxílio emergencial da Covid-19

 

Confira os candidatos de Imbituba, Garopaba e região com patrimônio superior a R$ 300 mil que receberam auxílio emergencial da Covid-19


Por meio de despacho assinado nesta sexta-feira (6), o ministro Bruno Dantas tornou pública uma lista produzida pelo TCU (Tribunal de Contas da União) que contém os candidatos que declararam patrimônio igual ou superior a R$ 300mil e que receberam alguma parcela do auxílio emergencial até julho de 2020. 

Em Santa Catarina foram identificados 599 candidatos, entre eles vereadores, prefeitos e vice. Na Amurel, foram registrados 24 candidatos. A lista contém o cruzamento de dados realizado pelo TCU e Ministério da Cidadania. Os benefícios liberados foram auxílio emergencial no valor de R$ 600 e auxílio emergencial residual no valor de R$ 300.

Lista de candidatos com patrimônio superior a R$ 300 mil que receberam o auxílio emergencial da Covid-19


Imbituba e Imaruí

Em Imbituba, somente a candidata à vereadora Flavia Martins (PL), com patrimônio declarado em R$550.000,00, solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Em Imaruí, candidato a vereador, Lucimar Fermino Francisco (MDB), de patrimônio declarado em R$ 600 mil, solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Também buscando uma das cadeiras da Câmara de Imaruí, Marilene do Nascimento Costa Zeferino (PSB), de patrimônio declarado em R$467 mil, solicitou  Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. 

Laguna

Já em Laguna, a candidata à vereança Lucina Nascimento Paschoal (PSL), cujo  patrimônio declarado foi R$551 mil, solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Alexandre Tomaselli, do PSDB, de patrimônio declarado em R$327 mil, solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado antes decisão do TCU. Já Edgar Teixeira da Silva (PT), de patrimônio declarado em R$300 mil solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado antes decisão do TCU.

Garopaba

Em Garopaba, o candidato a prefeito pelo PL, Agnaldo Timóteo Pacheco, cujo  patrimônio declarado foi R$ 405.835,24, solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600. Na mesma cidade, o candidato a vereador pelo PSB, Luis Fernando Alves Bitencourt, de patrimônio declarado de R$ 551 mil, solicitou Auxílio Residual de R$ 300.

Paulo Lopes

Em Paulo Lopes, a candidata à vereadora Vanessa de Jesus Reginaldo, do PL, que declarou R$ 360 mil de patrimônio, solicitou Auxílio Residual de R$ 300, enquanto Karine Leal Barbosa, do PSDB, de patrimônio declarado em R$ 306.500, solicitou Auxílio Residual de R$ 300.

Candidata com patrimônio de R$ 2,4 milhões se achou no direito de pedir o auxílio

Na relação, é possível verificar também casos em que o patrimônio declarado do candidato supera 1 milhão de reais. Casos demonstram potenciais integrantes do rol de inclusões indevidas do benefício, uma vez que os indícios apontam renda incompatível com as regras do programa. Essa lista foi divulgada mediante parcial supressão dos CPFs dos candidatos.

De Santa Catarina, chama a atenção o caso da candidata a prefeita de Zortea, Rosane Enfeld (PP), que tem patrimônio de R$ 2,4 milhões mas, se achou no direito de pedir o auxílio, além da candidata à vereadora de Braço do Norte, Márcia Ascari Gainski (PSL), cujo nome na urna é Marcia Esposa do Jair, de patrimônio declarado em mis de R$ 1 milhão, solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa.

Veja a relação completa dos candidatos da Amurel:

BRAÇO DO NORTE
VEREADOR
Márcia Ascari Gainski (PSL) – patrimônio declarado em R$1.057.225,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Delamar Kniess (PSD) – patrimônio declarado em R$1.000.000,00 -solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Neusa Serafim Stange (PP) – patrimônio declarado em R$860.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Anselmo Debona (PSD) – patrimônio declarado em R$483.000,00 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

GRÃO-PARÁ
VEREADOR
Valdecir Michels (PSD) – patrimônio declarado em R$930.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Antoninho Carlos Alberton Gonçalves (PSD) – patrimônio declarado em R$615.000,00 – solicitou  Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Márcio De Bona Mendes (PP) – patrimônio declarado em R$321.500,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

GRAVATAL
VEREADOR
Alcide Kuhnen Brognara (PSB) – patrimônio declarado em R$350.000,00 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

IMARUÍ
VEREADOR
Lucimar Fermino Francisco (MDB) – patrimônio declarado em R$600.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Marilene do Nascimento Costa Zeferino (PSB) – patrimônio declarado em R$467.000,00 – solicitou  Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

IMBITUBA
VEREADOR
Flavia Martins (PL) – patrimônio declarado em R$550.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.


JAGUARUNA

VEREADOR

Jefferson Pereira de Sousa (Republicanos) – patrimônio declarado em R$441.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado antes decisão do TCU.
Henrique Felisbino Ferreria (PSDB) – patrimônio declarado em R$363.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Alício Luiz Bittencourt (PP) – patrimônio declarado em R$323.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Camila Laureano da Silva (PP) – patrimônio declarado em R$318.850,00 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado antes decisão do TCU.
Roberto Zago Cardoso (DEM) – patrimônio declarado em R$310.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

LAGUNA
VEREADOR
Lucina Nascimento Paschoal (PSDB) –  patrimônio declarado em R$551.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Alexandre Tomaselli (PSDB) – patrimônio declarado em R$327.000,00 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado antes decisão do TCU.
Edgar Teixeira da Silva (PT) – patrimônio declarado em R$300.000,00 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado antes decisão do TCU.
PREFEITO
Gilberto Sousa da Silva (PSC) – patrimônio declarado em R$306.700,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

SANTA ROSA DE LIMA
VEREADOR
Joelso Heidemann (PP) – patrimônio declarado em R$760.173,13 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Diego Kulkamp (PP) – patrimônio declarado em R$406.328,67 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

TUBARÃO
VEREADOR
Itamar Vieira (MDB) – patrimônio declarado em R$500.000,00 – solicitou Auxílio Residual de R$ 300 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.
Antônio Martins Tavares (PT) – patrimônio declarado em R$400.000,00 – solicitou Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo aplicativo da Caixa. Valor foi bloqueado após decisão do TCU.

O que mais a lista permite identificar

A lista disponibilizada contém o cruzamento de dados realizado pelo TCU e o cruzamento realizado pelo Ministério da Cidadania, com dados que permitem identificar: 
1) benefícios que foram cancelados antes da decisão do Tribunal;
2) benefícios que permaneceram com pagamentos em setembro e outubro, seja no âmbito do auxílio emergencial originalmente estabelecido pela Lei 13.982/2020, seja no âmbito do auxílio emergencial residual previsto na Medida Provisória 1.000/2020. 
Dessa forma, a planilha permite idenficar o tipo de auxílio (emergencial ou residual) e o momento do bloqueio (se antes ou depois da decisão do TCU). 
Importante destacar que o Ministério da Cidadania deliberou pelo cancelamento de todos os benefícios detectados pelo TCU, sem prejuízo da possibilidade dos beneficiários contestarem nos canais adequados. A única exceção se refere a benefício concedido judicialmente.
Alertas importantes:
• Os resultados são apenas indícios de renda incompatível com o auxílio
• Há risco de erro de preenchimento pelo candidato
• Há risco de fraudes estruturadas com dados de terceiros
• Só o Ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido
• Só o TSE pode confirmar eventuais crimes eleitorais
• O papel do TCU é garantir o bom uso do dinheiro público
• Os dados dos candidatos são públicos e estão disponíveis no site do TSE
• Os dados dos beneficiários do auxílio são públicos e estão no Portal da Transparência

Nenhum comentário:

Postar um comentário