Jornal O Correio Digital

Jornal O Correio Digital
Assine O Correio Digital

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Emissário submarino do Mar Grosso começa a ser desobstruído


Os técnicos acreditam estar próximo da solução do problema que afeta o sistema de disposição submarina do esgoto da região do Mar Grosso, em Laguna. No final da tarde de terça-feira e início da manhã desta quarta-feira houve a desobstrução parcial do emissário.

A injeção de ar através do Chaminé de Equilíbrio (estrutura de 12 metros de altura localizada na beira da praia) resultou em bolhas na superfície do mar próximo à extremidade da tubulação, a mais de 1 quilômetro da costa. As bolhas revelam que a operação de desobstrução está dando certo. Assim, ainda na manhã de hoje o efluente começou a ser bombeado para o emissário, mesmo que de forma gradativa.
Para alcançar a extremidade, a 1.500 metros de distância e a 9 metros de profundidade, os mergulhadores estão agora retirando a areia que cobre a tubulação. Assim que for totalmente desobstruída a ponta do emissário, a Companhia poderá suspender a operação terrestre que conta, entre outras ações, com auxílio de seis caminhões hidrojato para sugar o esgoto.
Uma força-tarefa de mais de 30 profissionais, incluindo técnicos, engenheiros e mergulhadores está envolvida na operação
Fonte: Casan


Governador eleito irá manter secretários de Pinho Moreira, além de dar mais espaço a militares


Veja a lista de quem assumiu as pastas do primeiro escalação a partir do dia 1º de janeiro:

Paulo Eli, secretário da Fazenda
Paulo Eli vai continuar no cargo que ocupa no governo de Pinho Moreira
(Foto: )

Paulo Eli (Fazenda)

Será mantido no cargo que ocupa desde fevereiro deste ano, quando Eduardo Pinho Moreira assumiu o governo do Estado. Graduado em Administração e Ciências Contábeis pela UFSC, além de ter especialização em Gestão Fazendária, Eli é funcionário de carreira que atua há 34 anos na Secretaria da Fazenda e 41 anos na administração pública. Tem especialização em política e estratégia pela Escola Superior de Guerra do Ministério da Defesa.
Jorge Eduardo Tasca, secretário da Administração
Futuro secretário da Administração é tenente-coronel da PM
(Foto: )

Jorge Eduardo Tasca (Administração)

Tenente-coronel da Polícia Militar, é o atual responsável pelo Centro de Inovação da corporação estadual. Nessa função, comandou projetos como o PMSC Mobile, no qual os policiais atendem ocorrências com tablets dentro de viaturas. Afastou-se temporariamente do cargo para integrar a equipe de transição do governador eleito. Além da carreira militar, tem doutorado em Engenharia de Produção pela UFSC e especialização em Administração de Segurança Pública pela Unisul.
Helton Zefferino, secretário da Saúde
Comandante dos Bombeiros vai assumir a Saúde, em 2019
(Foto: )

Helton Zeferino (Saúde)

É o atual comandante do 1° Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar em Florianópolis, onde tem patente de tenente-coronel. Apesar da dedicação à carreira militar, tem formação em medicina pela UFSC e especialização em Administração de Segurança Pública pela Unisul. Antes de chegar à chefia, atuou como médico plantonista no resgate aéreo dos Bombeiros.
Leandro Lima, secretário de Administração Pessoal
Secretário de Justiça e Cidadania vai assumir nova pasta com as mesmas funções atuais
(Foto: )

Leandro Lima (Administração Prisional)

Agente penitenciário de carreira, atua como secretário de Cidadania e Justiça desde o início da gestão de Eduardo Pinho Moreira. Ele assumirá a secretaria de Administração Prisional, que terá as mesmas atribuições da pasta que comanda atualmente. Anteriormente, exerceu a função de secretário-adjunto da pasta durante o mandato de Raimundo Colombo e foi diretor do Deap (Departamento de Administração Prisional).
Lucas Esmeraldino, secretário de desenvolvimento econômico sustentável e turismo
Futuro secretário deixou o cargo de vereador para assumir posto no alto escalão do governo Moisés
(Foto: )

Lucas Esmeraldino (Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo)

O ex-vereador de Tubarão, terceiro colocado na disputa pelo Senado nas eleições deste ano, foi alocado por Moisés para assumir duas secretarias em uma. A partir do dia 1º de janeiro, o político, que também é presidente do PSL em Santa Catarina, vai comandar os setores de desenvolvimento social e turismo que, na gestão de Pinho Moreira, funcionam como secretarias separadas.
Futura secretária é outra que também tem atuação no governo de Pinho Moreira
Futura secretária é outra que também tem atuação no governo de Pinho Moreira
(Foto: )

Maria Elisa de Caro (Desenvolvimento Social)

A futura secretária já trabalhou em três pastas do governo estadual. Na Secretaria de Justiça e Cidadania, exerceu as funções de secretária-adjunta, gerente de projetos e consultora técnica de gabinete. Pela Secretaria de Segurança Pública, atuou como diretora de formação e capacitação profissional, gerente de projetos e consultora técnica de gabinete. E também foi diretora de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Assistência Social.
Ricardo de Gouvêa foi o sétimo secretário anunciado pelo governador e pela vice-governadora
Ricardo de Gouvêa foi o sétimo secretário anunciado pelo governador e pela vice-governadora
(Foto: )

Ricardo de Gouvêa (Agricultura e Pesca)

Com 30 anos de experiência no agronegócio, o futuro secretário atua como executivo em diversas entidades do setor. Entre as experiências estão os cargos de conselheiro e fundador do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária, diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina e da Associação Catarinense de Avicultura. Além disso, acompanhou missões internacionais para abertura de novos mercados na Rússia, Cingapura, Japão e Coreia do Sul.
Escolha de Hassler foi justificada pelo conhecimento na área de engenharia
Escolha de Hassler foi justificada pelo conhecimento na área de engenharia
(Foto: )

Carlos Hassler (Infraestrutura e Mobilidade)

A pasta terá como secretário um coronel do Exército Brasileiro. O comunicado divulgado por Carlos Moisés justificou a escolha de Hassler pelo conhecimento na área de engenharia e pela execução de obras. Algumas ações citadas foram a construção do molhe do Porto de Imbituba, da estrutura para atracação de navios no porto de São Francisco do Sul e a pavimentação da rodovia SC-114, que passa pela Serra catarinense. Pela reforma administrativa, a pasta também irá abranger a secretaria de Planejamento.
Natalino Uggioni foi o último nome confirmado para o secretariado de Carlos Moisés
Natalino Uggioni foi o último nome confirmado para o secretariado de Carlos Moisés
(Foto: )

Natalino Uggioni (Educação)

O futuro secretário esteve à fente da superintendente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade vinculada à Federação das Indústrias de Santa Catarina e que faz parte do "Sistema S". Nesse período, atuou no gerenciamento de estágios, elaboração de projetos de inovação, consultoria em sistemas de gestão da inovação e melhoria da competitividade industrial. A formação acadêmica de Natalino Uggioni inclui graduação em Ciências na Unisul e mestrado em engenharia de produção pela UFSC.
Integrantes do Colegiado Superior de Segurança Pública
Integrantes do Colegiado Superior de Segurança Pública
(Foto: )

Colegiado Superior de Segurança Pública

A Segurança Pública não terá um secretário fixo no cargo. O comando será dividido entre os integrantes do Conselho Superior de Segurança Pública, formado pelos líderes de quatro instituições: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Geral de Perícias. Com o critério de privilegiar os órgãos que tem mais servidores efetivos, o atual comandante da PM, coronel Araújo Gomes, assumirá a presidência do colegiado no ano de 2019 — sendo seguido por Paulo Koerich, chefe da Polícia Civil em 2020. João Valério Borges, do Corpo de Bombeiros, fica no colegiado até fevereiro deste ano. O nome de quem vai assumir o comando em 2021 ainda não foi definido. No IGP, Giovani Eduardo Adriano foi mantido no cargo e assume o colegiado em 2022.

Outras pastas que já têm o comando definido:

Douglas Borba, secretário-chefe da Casa Civil
Futuro secretário é outro que deixou o cargo de vereador para assumir "supersecretaria"
(Foto: )

Douglas Borba (Casa Civil)

Uma das secretarias mais importantes na articulação política do governo ficará com o ex-chefe de campanha de Moisés, na disputa ao governo do Estado. Borba foi eleito vereador em Biguaçu, mas deixou o cargo para assumir uma secretaria no próximo governo. Ele é especialista em Direito Público e atua também como advogado e professor universitário nas áreas de Direito Administrativo e Ética Profissional. A pasta que comandará tem status de "supersecretaria" por abranger a Casa Militar, a Secretaria Executiva de Comunicação e a Secretaria de Articulação Nacional.
Diego Goulart, secretário executivo de articulação nacional
Futuro secretário tem como experiência os anos que trabalhou como assessor de Esmeraldino
(Foto: )

Diego Goulart (Secretaria Executiva de Articulação Nacional)

Natural de Tubarão, Diego Goulart está concluindo a graduação em Administração com ênfase em gestão pública. Empresário do setor turístico, também já atuou como assessor legislativo e chefe de gabinete na Câmara de Vereadores de Tubarão, onde o secretário Lucas Esmeraldino tinha mandato.
Ricardo Dias, Secretaria-Executiva de Comunicação
No governo Moisés, a comunicação social ficará subordinada à Casa Civil
(Foto: )

Ricardo Dias (Secretaria Executiva de Comunicação)

O jornalista que tem passagens pela Unisul TV e pela NSC TV, em Tubarão, deve assumir uma pasta que será subordinada à Casa Civil. Dias será o responsável direto pela comunicação oficial do governador, já a partir do dia 1º de janeiro.
João Carlos Neves Júnior
Assim como a comunicação, a Casa Militar também será subordinada à Casa Civil
(Foto: )

João Carlos Neves Junior (Casa Militar)

O coronel da PM comanda atualmente a 8ª Região de Polícia Militar — compreendendo os municípios da região de Laguna. Especialista em Gestão e Administração em Segurança Pública, iniciou no serviço público como oficial em 1987. Também atuou como diretor do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires e subdiretor de ensino da PM.
Célia Iraci da Cunha atua na instituição desde que foi aprovada no concurso público, em 2006
Célia Iraci da Cunha atua na instituição desde que foi aprovada no concurso público, em 2006
(Foto: )

Célia Iraci da Cunha (Procuradoria-Geral do Estado)

Segunda mulher a exercer o cargo desde 1997, a futura Procuradora-Geral do Estado trabalha na instituição desde 2006, quando foi aprovada em concurso público. Atuou por cinco anos como Procuradora Regional de Chapecó e atualmente trabalha em Florianópolis na consultoria jurídica e exercendo funções na área do direito contencioso, como gestão de ações repetitivas, patrimonial, administrativa e execução de sentença.
Indicação de Cleicio Poleto Martins para o cargo foi aprovada pelo Conselho da companhia
Indicação de Cleicio Poleto Martins para o cargo foi aprovada pelo Conselho da companhia
(Foto: )

Cleicio Poleto Martins (Celesc)

O governador eleito indicou para a presidência da companhia um engenheiro com atuação na Companhia Vale do Rio Doce e na Engie Brasil Energia. Na área acadêmica, Martins tem graduação em Engenharia Mecânica e mestrado em Energia e Sustentabilidade pela UFSC. A indicação foi aprovada no Conselho de Administração da empresa o dirigente assume o cargo ainda em 2018, no dia 21 de dezembro.
Futura presidente da Casan tem forte atuação em entidades de classe
Futura presidente da Casan tem forte atuação em entidades de classe
(Foto: )

Roberta Maas dos Anjos (Casan)

Pela primeira vez em sua história, a Companhia de Águas e Saneamento de Santa Catarina será comandada por uma mulher. A futura presidente tem graduação em engenharia civil pela Unisul e engenharia sanitárias e ambiental pela UFSC. Também tem fez mestrado em gestão da inovação na França e curso técnico em saneamento pela Escola Técnica Federal de Santa Catarina (ETFSC). Atualmente trabalha como chefe da divisão de convênios internacionais da companhia e atua como vice-presidente do Crea.
Valdez Rodrigues Venâncio foi anunciado como presidente do órgão ambiental
Valdez Rodrigues Venâncio foi anunciado como presidente do órgão ambiental
(Foto: )

Valdez Rodrigues Venâncio (Instituto do Meio Ambiente)

Apesar de ser coronel da reserva da Polícia Militar, tem especialização em Educação Ambiental pela Udesc e atuou por 15 anos na Polícia Ambiental, da qual foi um dos fundadores e chegou ao posto de comandante. Também participou do Conselho Estadual de Recursos Hídricos e do Conselho Estadual do Meio Ambiente, alcançando a presidência da Câmara técnica jurídica. Pela reforma administrativa, o órgão estará vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo.
Funcionário de carreira, Eduardo Alexandre Corrêa de Machado está desde 2006 na agência
Funcionário de carreira, Eduardo Alexandre Corrêa de Machado está desde 2006 na agência
(Foto: )

Eduardo Alexandre Corrêa de Machado (Badesc)

Funcionário de carreira, Machado está desde 2006 na Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina após aprovação em concurso público para o cargo de Técnico de Fomento. Atualmente ocupa o cargo gerente de Auditoria Interna do órgão. Sua formação acadêmica inclui graduação em economia e contador, além de mestrado em educação.

Sandra Mara (Detran)

Outra instituição que terá uma mulher no comando pela primeira vez em sua história. A futura diretora do Departamento Estadual de Trânsito é delegada há 25 anos, sendo os últimos três dedicados à corregedoria da Polícia Civil. Durante esse período também atuou na área de criança, adolescente e defesa da mulher, e foi delegada regional em São José.
Delegada há 25 anos, Sandra Mara está há três na corregedoria da Polícia Civil
Delegada há 25 anos, Sandra Mara está há três na corregedoria da Polícia Civil
(Foto: )

Gustavo Salvador Pereira (SCPar)

Gustavo Salvador Pereira é graduado em Direito e com MBA em Gestão Estratégica de Negócio pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Pereira tem experiência em estruturação de PPPs, inovação e empreendedorismo com foco em desenvolvimento de negócios, investimentos e geração de parcerias.
O futuro diretor-presidente da SCPar também já atuou nas áreas de organização e logística documental, energia, logística em portos, aeroportos e rodovias, e em mobilidade urbana, em conjunto com empresas do Parque Científico e Tecnológico da Unisul.
Diretoria da SCPar
Diretoria da SCPar
(Foto: )

Fábio Zabot Holthausen (Fapesc)

O comando da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) ficará com o advogado e professor universitário Fábio Zabot Holthausen. Vinculada à secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, a Fapesc é responsável pelo financiamento de projetos e programas de incentivo à pesquisa e inovação, que resultem em melhorias no acesso a serviços ou que promovam o desenvolvimento do Estado.
Holthausen é autor de livros na área do Direito e organizador de polos e eventos de fomento à inovação, comunicação e tecnologia no Estado. Tem MBA em Gestão Empresarial (2003) e em Liderança e Gestão de IES. Também é mestre em Direito Constitucional. Na área profissional, já atuou como advogado e nas áreas de empreendedorismo e coordenador de pesquisa universitária.
Divulgação
Divulgação
(Foto: )

PRF: Operação fim de ano encerra sem mortes nas rodovias de Santa Catarina


Em Santa Catarina, durante os cinco dias foram registrados 110 acidentes, nos quais 139 pessoas se feriram. Não houve registro de morte nos locais das ocorrências.


A Polícia Rodoviária Federal em todo o Brasil encerrou às 23h59min deste dia 1º de janeiro (terça), a Operação Fim de Ano, que começou na quinta-feira, dia 28/12. Ela está inserida na Operação Rodovida, que prossegue até o dia 9 de março.

Em Santa Catarina, durante os cinco dias foram registrados 110 acidentes, nos quais 139 pessoas se feriram. Não houve registro de morte nos locais dos acidentes. Estes números são menores que os da mesma operação do ano passado, que durou um dia a menos:

Fim de Ano 18/19                Fim de Ano 17/18    
Acidentes        110                     150                        
Feridos            139                     180                        
Mortos              00                       05                      


Durante os cinco dias da Operação Fim de Ano, a PRF em SC lavrou 4.540 autos de infração. Destes, 239 foram para motoristas que estavam dirigindo sob efeito de álcool e 242 por ultrapassagem em local proibido. Foram autuados 606 veículos por ocupantes sem cinto e 150 por crianças sem cadeirinha.

Ainda durante a Operação, o combate ao crime realizado pela PRF recuperou quatro veículos roubados e deteve 43 pessoas por crimes diversos.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Com direito a banho de batismo, Carlos Moisés toma posse na Alesc


Com direito a um banho de mangueira, o governador de Santa Catarina, Carlos Moises da Silva (PSL), tomou posse, na tarde desta terça-feira (1º), juntamente com a vice-governadora Daniela Cristina Reinehr (PSL), em sessão solene na Assembleia Legislativa. A solenidade, comandada pelo presidente do Parlamento estadual, deputado Silvio Dreveck (PP), durou aproximadamente 45 minutos.
Após participar de um culto ecumênico na Catedral Metropolitana de Florianópolis, Moisés e Daniela chegaram ao Palácio Barriga Verde, acompanhados de familiares, às 15h20. Na Sala de Reuniões da Presidência da Alesc, o novo governador fez um pronunciamento rápido e respondeu a três perguntas dos jornalistas.
Dentro do horário previsto, às 16 horas, teve início a sessão solene. Na presença do chefe do Poder Judiciário, desembargador Rodrigo Collaço; do procurador-geral de Justiça, Sandro Neis; e do agora ex-governador Eduardo Pinho Moreira, Moisés e Daniela foram conduzidos até a mesa de autoridades pelos deputados Leonel Pavan (PSDB) e Dirce Heiderscheidt (MDB).
Durante a sessão solente, Pinho Moreira fez um discurso de despedida, no qual elencou pontos que considera como avanços nos nove meses em que governou o Estado. Destacou a redução do déficit das contas públicas de R$ 2 bilhões para R$ 500 milhões, sem que houve atraso no pagamento dos salários dos servidores. Apontou, ainda, melhorias na saúde pública e a redução nos índices de criminalidade.
“Em 2018, o povo, nas urnas, decidiu por uma mudança radical. Vocês [Moisés e Daniela] têm a oportunidade de fazer o que as pessoas tanto esperam”, afirmou o ex-governador. “Sei que vocês são pessoas preparadas para exercer dignamente esses cargos em favor do povo de Santa Catarina.”
Compromissos reafirmados
Após prestarem o juramento e assinarem o termo de posse, Moisés e Daniela foram declarados empossados, às 16h30, pelo deputado Silvio Dreveck (PP) como novos governador e vice de Santa Catarina.
Em um discurso de 10 minutos, Moisés reafirmou compromissos de campanha: governo enxuto, conduzido por técnicos e especialistas nos cargos de primeiro escalão; combate à corrupção e aumento da transparência. Reconheceu a necessidade de fazer ajustes na folha de pagamento, de equacionar problemas na Previdência estadual. Destacou a necessidade de melhorar o gasto público e fazer a receita crescer sem o aumento de impostos.
“O recado do eleitor nas urnas se materializou na nossa vitória, que culminará com uma nova forma de governar”, disse.
Moisés fez um apelo à Assembleia. Pediu para que as disputas políticas e divergências partidárias sejam deixadas de lado. “Convido todos a servirem a um só propósito: colocar Santa Catarina em primeiro lugar. Tenho certeza que serei atendido. Há muito trabalho a ser feito e isso só será possível com a dedicação dos senhores. O que a sociedade espera é uma Santa Catarina boa não só para quem governa, mas para todos que vivem aqui, sem exceção.”
O governador quer trazer para o poder público as boas práticas das empresas catarinenses, ampliar a informatização e as políticas públicas nas áreas essenciais. “O governo começa com uma grande reforma, cujo foco será ajustar a gestão em áreas vitais, onde a economia gerada irá alavancar a capacidade de investimento do Estado.”
Moisés considerou que a infraestrutura de Santa Catarina dever ser melhorada, com investimentos prioritários. “Os investimentos em infraestrutura vão possibilitar o crescimento no nosso estado, com o aumento de receita para investimento em áreas prioritárias, como saúde, segurança e educação.”
O deputado Silvio Dreveck fez um rápido pronunciamento, no qual desejou sucesso ao novo governador. “Sabemos que por mais que se faça, não se consegue satisfazer a todos, mas temos certeza que vossa excelência tem o desejo de fazer o melhor pelos catarinenses”, disse o presidente da Alesc.
Banho
Durante mais de uma hora, Moisés e Daniela receberam os cumprimentos dos presentes à solenidade. Antes de deixar o Palácio Barriga Verde, por volta das 18 horas, eles passaram em revista à Guarda de Honra da Polícia Militar e receberam homenagens de PMs e bombeiros militares.
Por ser bombeiro militar da reserva, Moisés recebeu um banho de mangueira dos bombeiros que o aguardavam na frente do Palácio Barriga Verde. O banho de batismo é uma tradição da corporação para todos os seus membros que são promovidos.

Bolsonaro promete 'tirar peso do governo sobre quem trabalha e produz' e 'restabelecer a ordem' no país


Em discurso no parlatório para público concentrado na Praça dos Três Poderes, foi chamado de 'mito', acenou com bandeira do Brasil e disse que o país começa a 'se libertar do socialismo'.

O presidente Jair Bolsonaro prometeu nesta terça-feira (1º), ao discursar no parlatório do Palácio do Planalto após receber a faixa presidencial do agora ex-presidente Michel Temer, "tirar o peso do governo sobre quem trabalha e produz" e "restabelecer a ordem" no país
Depois de garantir que o governo dele implementará as reformas necessárias para o Brasil avançar, Bolsonaro afirmou que agora tem o desafio de "enfrentar os efeitos da crise econômica", o "desemprego recorde", a "ideologização" das crianças, o "desvirtuamento dos direitos humanos" e a "desconstrução da família".
"Vamos propor e implementar as reformas necessárias. Vamos ampliar infraestrutura, desburocratizar, simplificar, tirar a desconfiança e o peso do governo sobre quem trabalha e quem produz", discursou o novo presidente aos apoiadores que lotavam a Praça dos Três Poderes para acompanhar o pronunciamento.
Ao longo do discurso de oito minutos, Bolsonaro também afirmou que, com a posse dele, o Brasil "começou a se livrar do socialismo" e disse que é "urgente acabar com a ideologia que defende bandidos e criminaliza policiais".
Ao final do discurso, ele abriu, com o auxílio do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, uma bandeira do Brasil e citou um dos cânticos que marcaram protestos contra o governo Dilma Rousseff.
"Essa é a nossa bandeira [a do Brasil, verde e amarela], que jamais será vermelha", enfatizou, sob aplausos de apoiadores que estavam na Praça dos Três Poderes.
Em outro trecho do discurso, Bolsonaro voltou a agradecer a Deus por ter sobrevivido ao atentado à faca durante a campanha eleitoral e aos eleitores que o elegeram presidente da República.
Ele ressaltou, mais uma vez, que a eleição presidencial deu "voz" a quem não era ouvido e que o desejo expresso nas ruas e nas urnas foi de "mudança".
O novo chefe do Executivo destacou que foi eleito "com a campanha mais barata da história" e disse que vai combater o que classificou de "ideologias nefastas" que tentam "dividir os brasileiros".
"Não podemos deixar que ideologias nefastas venham a dividir os brasileiros, ideologias que destroem nossos valores e tradições, que destroem as nossas famílias, alicerce da nossa sociedade", declarou.
O presidente ressaltou que o governo dele pretende priorizar a educação básica, que ele classificou como uma das formas de reduzir a desigualdade social, e voltou a dizer que a relação do Brasil com outros países não se guiará pelo viés ideológico.
No período de transição, Bolsonaro pediu ao Itamaraty para desconvidar os representantes de Cuba e da Venezuela para a cerimônia de posse.

Combate à corrupção, eficiência, transparência e investimentos em Infraestrutura serão a marca do Governo Moisés e Daniela



Governador Moisés convocou parlamentares e toda a sociedade para a construção coletiva de um Estado novo e melhor
Combate à corrupção, eficiência, transparência e investimentos em Infraestrutura serão a marca do Governo Moisés e Daniela
Em sessão solene na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), na tarde desta terça-feira, 1 de janeiro de 2019, tomaram posse o governador do Estado, Carlos Moisés da Silva, e a vice-governadora, Daniela Reinehr. Com o plenário lotado de autoridades civis e militares, familiares e demais convidados, Moisés afirmou que a nova gestão será focada no combate à corrupção e no enxugamento da máquina pública para garantir eficiência nos investimentos em áreas prioritárias como a Infraestrutura. O novo governador também considera fundamental a transparência nas ações do Governo.
Assim que chegou à Assembleia, acompanhado da primeira-dama, Késia Martins da Silva, e das duas filhas, o governador Carlos Moisés foi recebido pelo presidente da Alesc, deputado Silvio Dreveck, e fez um breve pronunciamento à imprensa. Durante a conversa, Moisés destacou a importância dos critérios técnicos utilizados para formar a equipe de Governo e antecipou as bandeiras da atual gestão, entre elas os investimentos em Infraestrutura.
 “Para que ocorram os investimentos em Saúde, Segurança e Educação, a economia precisa crescer”, destacou Moisés, afirmando que a Infraestrutura será prioritariamente uma fomentadora de recursos que poderão ser arrecadados pelo Estado.

Solenidade de posse
O ato, conduzido pelo deputado Silvio Dreveck, presidente da Alesc, contou com a leitura do termo de posse e o juramento dos novos governador e vice do Estado de Santa Catarina. Depois, em seu discurso de posse, Moisés reforçou que a nova gestão está preparada para trilhar um caminho promissor e exitoso.
Segundo o governador, as informações e estudos realizados durante a transição de Governo e os critérios técnicos para a definição do primeiro escalão de secretários dão suporte à implementação de políticas públicas adequadas às necessidades do estado.
 “Todos os escolhidos seguirão o mesmo critério de trabalhar ao lado de servidores técnicos e competentes para entregar serviços públicos no tamanho e na qualidade esperados pela população que nos escolheu para governar Santa Catarina”, discursou.

Esforço coletivo para o bem de Santa Catarina
Ao mencionar a capacidade criativa e a força de trabalho do povo catarinense, o governador Moisés convocou parlamentares e toda a sociedade para a construção coletiva de um Estado novo e melhor. “Todos têm uma missão e um papel a cumprir nessa história que está começando agora. Temos como inspiração a trajetória, muitas vezes anônima, de homens e mulheres que fizeram de Santa Catarina esse estado tão forte e próspero”, ressaltou.
Aos parlamentares que compõem a Alesc, Moisés reforçou que acredita em um relacionamento que tenha os interesses de Santa Catarina acima de qualquer disputa de interesse pessoal ou divergência partidária. “Nosso modelo de administrar preza que os desafios sejam vencidos de forma coletiva”, pontuou o governador.
A solenidade de posse do novo governo também contou com a fala do ex-governador Eduardo Pinho Moreira, que, ao deixar o comando de Santa Catarina, destacou ser fundamental para o Estado o constante rigor com as contas e a diminuição da máquina pública.
Ao encerrar seu discurso, o governador Moisés pediu a proteção de Deus para ele e sua equipe cumprirem a missão à frente do Governo do Estado. “Aquele que começou a boa obra não deixará esta por terminar”, concluiu.

Cleosmar Fernandes é empossado presidente da Câmara para o biênio 2019/2020


Mesa Diretora: Da esquerda para direita; Patrick Matos (1° secretário), Cleosmar Fernandes (presidente), Osmar Vieira (vice-presidente), Rodrigo Moraes (2° secretário)




Na manhã desta terça-feira (1), o vereador Cleosmar Fernandes (MDB), foi empossado presidente do Poder Legislativo para o biênio 2019/2020.

O ato de posse aconteceu às 11h, no Plenário Anita Garibaldi, na Câmara Municipal de Vereadores.

A eleição na nova Mesa Diretora da Casa Legislativa, foi realizada em 26 de setembro de 2018, onde Fernandes foi reeleito por unanimidade. Além do presidente foram eleitos  Osmar Viera – PSDB (Vice-presidente), Patrick Mattos de Oliveira – PP (1° Secretário) e Rodrigo Luz de Moraes – PR (2° Secretário).

"Nós do Poder Legislativo, temos compromisso com a sociedade.  A população espera uma câmara atuante, e estamos tentando fazer isso. Algumas questões precisam ser tratadas com urgência no município, e hoje começamos mais uma etapa aqui. Estamos no recesso parlamentar, mas não é por isso que vamos parar de trabalhar. A união do parlamento lagunense é fundamental, estamos trabalhando para manter isso, sempre em conformidade de contribuir com o Poder Executivo a melhorar a vida da nossa gente" finalizou Cleosmar Fernandes.

O prefeito Mauro Vargas Candemil participou da solenidade e desejou harmonia e independência entre os poderes.

O recesso parlamentar permanece até o dia 2 de fevereiro.